Cidadania e Desenvolvimento

Coordenação

Odete Lagartixo

                                                     Sónia Martins (1.º Ciclo)

 

A prática da cidadania constitui um processo participado, individual e coletivo, que apela à reflexão e à ação sobre os problemas sentidos por cada um e pela sociedade. O exercício da cidadania implica, por parte de cada indivíduo e daqueles com quem interage, uma tomada de consciência, cuja evolução acompanha as dinâmicas de intervenção e transformação social. A cidadania traduz-se numa atitude e num comportamento, num modo de estar em sociedade que tem como referência os direitos humanos, nomeadamente os valores da igualdade, da democracia e da justiça social.
Enquanto processo educativo, a educação para a cidadania visa contribuir para a formação de pessoas responsáveis, autónomas, solidárias, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres em diálogo e no respeito pelos outros, com espírito democrático, pluralista, crítico e criativo.
A escola constitui um importante contexto para a aprendizagem e o exercício da cidadania e nela se refletem preocupações transversais à sociedade, que envolvem diferentes dimensões da educação para a cidadania.
Sendo os temas a abordar transversais à sociedade, a sua inserção no currículo requer uma abordagem transversal, tanto nas áreas disciplinares e disciplinas como em atividades e projetos. Subjacente a esta conceção educativa, está uma visão integradora das diversas áreas do saber e também uma vivência de escola, coerente e sistemática, alargada ao contexto em que esta se insere.
Neste agrupamento, a oferta da área curricular de Cidadania e Desenvolvimento Pessoal tem vindo a cumprir esta função destinada à Escola, sendo agora sujeita a um novo plano de ação de acordo com o novo enquadramento, respeitando o documento do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e as orientações do grupo de trabalho criado para definir a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania.
É assim criada, de acordo com a legislação em vigor, a área curricular de Cidadania e Desenvolvimento a qual deverá fazer parte das matrizes curriculares e ser desenvolvida na escola segundo duas abordagens: natureza transdisciplinar na Educação Pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico, da responsabilidade do docente titular, e como disciplina autónoma no 2.º e no 3.º ciclos do ensino básico, da responsabilidade de um docente do conselho de turma.
Cidadania e Desenvolvimento assume-se, assim, como um espaço curricular privilegiado para o desenvolvimento de aprendizagens com impacto tridimensional na atitude cívica individual, no relacionamento interpessoal e no relacionamento social e intercultural.

Retirado do documento orientador "Estratégia de Educação para a Cidadania na Escola" (EECE)